Sistema de Registro Eletrônico de Frequência – SisREF

No dia 29/01/2021, as 9hs, a Coordenação Nacional do Forgepe-ANDIFES se reuniu para conversar sobre o Sistema de Registro Eletrônico de Frequência – SisREF.

Participaram do encontro, representando o Forgepe: Mirian Dantas, Carla Burigo e Maria Vanusa, representando o Ministério da Economia: Antonio Fiuza, Tharcisio Marcos, Claudio Braga e Esse Marques e representando a UFRN/SINFO, Clarissa Lorena.

Sobre o uso do SisREF nas instituições, foi colocado que o que mais impacta na implantação é o ajuste da estrutura organizacional para garantir que os gestores competentes possam homologar a frequência de seus servidores.

Atualmente o Siorg não reflete a situação/estrutura atual dos órgãos e é preciso cada órgão discuta com a Secretaria de Gestão para defender a estrutura compatível com a sua necessidade. Se a estrutura foi regimentada, o ME entende que é preciso que ela reflita no sistema. Contudo, o grupo entendeu que esse assunto deve ser tratado em reunião especifica considerando que existe uma estrutura antiga.

No tocante aos prazos, por premissa não será adiado, apenas de houver necessidade justificada que só será definida mais na frente. O ME espera que os prazos sejam cumpridos, mas considerando o cenário atual de cada instituição, eles devem apreciar os caos excepcionais individualmente.

Órgãos com Decisão Judicial devem encaminhar ofício informando a situação para que seja apreciado de forma particular quanto aos prazos

Para o registro da frequência nos casos de trabalho remoto, existe um código especifico para quem está em trabalho remoto de forma que atende a situação atual dos órgãos nessa situação.

Para as Universidades que possuem sistemas próprios, a integração desses sistemas com o SisREF ocorrerá por API de afastamento. Apesar de não ter prazo para estar disponível, o ME colocou que em breve acontecerá juntamente com material de orientação.

Quanto ao treinamento do sistema, para ter acesso ao sistema “Treiner” é preciso enviar para o email sgp.sisref@economia.gov.br os seguintes dados: nome, matricula e CPF.  Dessa forma será providenciado o cadastro que possibilitará acesso ao sistema de treinamento.

Por fim, a equipe de TI do Ministério da Economia compartilhou que as primeiras universidades a entrar no sistema foram Uberlandia e Tocantins e elas já estão bem avançadas e podendo compartilhar suas experiências com as demais Universidades.